Publicado: março, 2018

Caminhões anotam alta de quase 50% na produção

Exportação recorde no bimestre e mercado interno ajudaram o segmento

A produção de caminhões neste primeiro bimestre atingiu 14,5 mil unidades e deu um salto de 47,8% sobre o mesmo período do ano passado. Até mesmo fevereiro, com menos dias úteis por causa do carnaval, anotou crescimento de 15,8% sobre janeiro. Em relação a fevereiro do ano passado a vantagem é de 46,2%. Os números foram revelados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A alta teve ajuda de exportações recorde no período. Foram 4,6 mil unidades embarcadas, 43,3% a mais na comparação interanual. Os modelos semipesados e pesados continuam registrando os maiores volumes de embarque e altas expressivas.

– Faça aqui o download dos dados da Anfavea
– Veja outras estatísticas em AB Inteligência

A Argentina foi o destino de 50% dos caminhões exportados. Em seguida vem o Chile, com 13%. Neste primeiro bimestre a Rússia respondeu por 10% dos embarques. A Scania está exportando para aquele mercado desde o ano passado um mix de veículos rodoviários e para construção. Peru, África do Sul e México são outros destinos dos caminhões brasileiros de diferentes montadoras.

As vendas no mercado interno neste primeiro bimestre somaram 8,6 mil unidades e acréscimo de 54,7% sobre igual período do ano passado. Todos os segmentos registraram alta no período, desde o semileve até o pesado, mas este último teve o crescimento mais significativo, de 85,1%, com 3,5 mil unidades emplacadas.

“Há boas perspectivas para os caminhões por causa da estimativa de 2,5% a 3% de crescimento do PIB para este ano”, diz o presidente da Anfavea, Antonio Megale.

“É verdade que a alta expressiva (em relação ao primeiro bimestre de 2017) ocorre sobre uma base muito baixa, mas confirma nossa perspectiva para este ano de crescimento próximo a 25%”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Marco Antonio Saltini.

ÔNIBUS CRESCEM 67%

A produção de chassis para ônibus neste primeiro bimestre somou 4 mil unidades e cresceu 67% sobre os mesmos dois meses do ano passado. Assim como ocorreu nos caminhões, fevereiro também foi positivo para os ônibus, com alta de 8,4% sobre janeiro e de 55,2% ante fevereiro de 2017.

O maior volume produzido no bimestre foi o de chassis urbanos, 3,1 mil unidades e alta de 73,4%. Os modelos rodoviários, 940 ao todo, tiveram alta de 48,7%. As exportações alcançaram 1,4 mil chassis para ônibus e crescimento de 35,5%. O aumento mais expressivo, de 36,9%, ocorreu para os rodoviários.

O mercado interno absorveu 1,7 mil novos ônibus neste primeiro bimestre e alta de 84,4% sobre iguais meses de 2017. Fevereiro teve mais emplacamentos que janeiro (871, ante 848), apesar do carnaval. Assim, a média diária de emplacamentos subiu 25,7% do primeiro para o segundo mês. Saltini acredita numa retomada importante em 2018 para os modelos rodoviários e crescimento gradativo dos urbanos à medida que novas licitações se concretizem.

Assista à entrevista com Marco Antonio Santini e veja os dados do setor:

 

Fonte: http://www.automotivebusiness.com.br


Comentários no Facebook

Comentários no Facebook